Notícias sobre economia do Brasil

No período de um ano a economia brasileira tem vindo a decrescer com o consequente aumento do número de pessoas desempregadas e com a renda dos brasileiros em queda acentuada.

Este comportamento da economia em geral está a penalizar em grande escala o mercado imobiliário com a desaceleração do ritmo de trabalho em obras novas e com o adiamento do lançamento de novas obras e construções.

Impacto econômico no imobiliário

impacto econômico no imobiliário

Havendo mais pessoas em situação de desemprego ou de sub-emprego em que a renda é muito baixa leva a que exista uma alteração do modelo do mercado imobiliário com a passagem de uma situação de compra de apartamentos e casas para uma situação de aluguer.

Ou seja menos renda, implica que não exista compra de novas casas, diminuindo o mercado de venda e aumentando o mercado de imobiliário.

Ora havendo um ritmo menor de construção, as empresas construtoras não necessitam de tanto pessoal ao serviço, dispensando-os, ou seja em linguagem mais direta e crua, despede o pessoal excedentário.

Ora outros dos impactos da quebra de vendas imobiliárias sente-se na cobrança de impostos e taxas de construção, havendo menos construção, existe menos dinheiro a ser cobrado pelo estado para investimento em outras áreas, como a saúde, educação ou em empreendimentos públicos.

Estamos então a entrar num ciclo em que despedimentos levam a menor renda, menor renda leva a uma alteração de modelo econômico, com a baixa de cobrança de impostos e taxas, que implicam o desinvestimento em áreas fulcrais do serviço público, com a degradação dos existentes.

Regiões

Regiões

Existem claro regiões que são mais afetadas do que outras, as que são mais dependentes do turismo tem geralmente quedas menores do rendimento, pois não estão demasiado ligadas ao sector imobiliário, e quando o turismo aumenta, a tendência será a da construção aumentar também.

O aumento do mercado do turismo tem tendência a animar o setor imobiliário com a construção de novas unidades hoteleiras, ou novos alojamentos para albergar os turistas.

E tendo em conta que no ano que passou a maior queda de renda mensal foi junto das pessoas ligadas ao setor de construção, podemos então ver a importância do imobiliário no crescimento ou travagem da economia brasileira.

Читайте также

Mercado imobiliário em São Paulo: Vendas e lançamentos registram queda

Mercado imobiliário comercial em Curitiba é o 3º maior do Brasil

Venda de imóveis: confira os documentos necessários

Pensando em alugar um imóvel? — Veja dicas para alugar sem erro!

Mercado imobiliário em Brasília: Quadradinho aconchegante